Os condomínios, sejam eles residenciais ou empresariais, sempre foram conhecidos por serem lugares seguros, fator que que atrai ainda mais condôminos para esses ambientes. Mas atualmente, os assaltos em condomínios tem aumentado com o passar do tempo e muitas das vezes, esses assaltos acontecem por falhas existentes no projeto de segurança.

Por mais que na maioria dos casos os assaltos são executados por uma quadrilha muito bem preparada, ainda assim, esses desastres acontecem por alguma falha de segurança. E é importante que todos, sejam moradores, gestores, funcionários e síndicos, estejam atentos a alguns detalhes.

Um dos principais fatores é a falta de planejamento e de investimento na segurança. E adiar melhorias e investimentos para reduzir os custos é correr o risco de futuramente triplicar estes gastos. Na estrutura física existem detalhes que contribuem para uma melhor segurança, como: guaritas com uma visão nítida da rua e dos portões; sequência de dois portões para acesso a garagens subterrâneas; eclusas na entrada dos pedestres, muros altos com cercas elétricas entre outros.

Porém, além das estruturas físicas, soluções tecnológicas também são essenciais. Optar por sistemas de alarme monitorado,com um software de monitoramento de alarmes, soluções controle de acesso, sistema de portarias autônoma, híbrida e remota, câmeras de videomonitoramento (VMS), são soluções importantes para por seu o condomínio nos trilhos, criando assim menores chances de haver roubos e furtos. E caso ainda assim ocorra um assalto, há a possibilidade de descobrir quem liberou o acesso, o culpado, além da possibilidade de reconhecimento dos assaltantes, através do videomonitoramento.

E quando se trata de segurança eletrônica, muitos locais optam por terceirizar os serviços de monitoramento. Essa escolha é uma ótima opção desde que o condomínio escolha uma empresa de monitoramento qualificada. Muitas vezes, para reduzir custos os síndicos e responsáveis pelo condomínio, acabam contratando empresas com um valor mais baixo, mas que não estão totalmente preparadas. E novamente, o barato poderá sair caro.

Mas fique atento, pois em contrapartida, não adianta investir financeiramente em diversos produtos, serviços e soluções tecnológicas, se não houver uma disciplina entre aqueles que frequentam o condomínio. Os procedimentos de segurança devem ser implantados no regulamento interno do condomínio, e posteriormente devem ser aprovados na assembleia de condomínio. Além disso, ainda na linha de disciplinar condôminos, uma solução importante são os aplicativos de gestão condominial, onde todos os assuntos, automações e pontos de segurança estarão na palma da mão do morador. 

Após a aprovação, será necessário exigir que todos cumpram seu papel. Caso não cumpram, pode haver algum tipo de punição ou multa, fazendo com que assim todos colaborem com a segurança do condomínio.

Para finalizar, um outro erro comum é esquecer de realizar treinamentos com os funcionários e a falta de atenção com as manutenções preventivas do sistema de segurança. Caso a empresa de segurança seja terceirizada, essas manutenções se tornam mais fáceis, já que muitas vezes a própria empresa de monitoramento possui serviços de manutenção em equipamentos. 

Esperamos que com essas dicas você seja capaz de evitar erros no seu condomínio, sendo você uma empresa de monitoramento, que conseguirá entender os erros existentes no mercado, condôminos, funcionários, síndicos ou gestores. 

Para entender melhor como funciona e qual a importância de cada medida citada no texto, recomendamos a leitura dos blogs anteriores, e se ainda assim lhe surgirem dúvidas, fale conosco através do WhatsApp ou e-mail.